Renda Fixa: LCA (Letras de Crédito do Agronegócio)

LCA

São títulos emitidos pelos bancos no qual os mesmos emprestam esse dinheiro para agentes do agronegócio. Esses títulos foram feitos com o intuito de aumentar o crédito no setor do agronegócio no Brasil.

Por exemplo, o Banco ABC disponibiliza LCA’s pagando 10% de rentabilidade ao ano e alguns investidores compram esses títulos. Posteriormente, o Banco ABC pega o valor captado e empresta para agentes do agronegócio a uma taxa de 15%. Logo, o lucro do Banco ABC será o spread entre a taxa que ele recebeu do agente do mercado (15%) menos o custo do dinheiro captado (10%), ou seja, o banco ficou com 5% de lucro só por fazer essa distribuição de recursos.

Riscos

Os riscos podem variar de acordo com o tamanho da instituição que emitiu os títulos. Por exemplo, o Itaú carece bem menos de recursos do que o banco Fibra, logo, as vantagens que o banco Fibra pode oferecer aos investidores em questão de rendimento e liquidez podem ser muito maiores do que o Itaú oferece.

Vale ressaltar a presença do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), que protege o valor de até R$250.000,00 por CPF. Ou seja, se você investir R$300.000,00 e o banco que você investiu quebrar, você vai receber somente os R$250.000,00. Outro exemplo, se o investidor comprou R$200.000,00 em cotas do banco ABC e R$200.000,00 em cotas do BARINSUL e os dois quebraram, ele receberá os R$200.000,00 + lucro referente ao banco ABC e R$200.000,00 + lucro referente ao banco BARINSUL. Portanto, os R$250.000,00 se limitam a aplicação em um único banco.

Taxas

As corretoras podem cobrar taxa de custódia em cima desse produto, porém caso você invista em ações ou mercados futuros, elas acabam te isentando desta taxa.

As LCA’s não possuem cobrança de IR (Imposto de Renda), logo, esse fato torna o produto atrativo no mercado de investimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *