Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: O Diabo Mora Nos Detalhes. 

Selic estável em junho

  • O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) volta a se reunir na semana que vem. As projeções de inflação do Copom para 2019 devem recuar tanto no cenário de mercado (que inclui câmbio e taxa de juros de acordo com a pesquisa Focus), quanto no de referência (que considera câmbio e juros constantes), em comparação com a reunião de maio. Para 2020, as projeções também devem recuar em ambos os cenários, de mercado e de referência.
  • Acreditamos que o Copom manterá a taxa Selic estável em 6,5% a.a. na reunião de junho, diante da pouca disposição da autoridade monetária em alterar o nível de estímulos até que haja maior clareza sobre as perspectivas para as reformas econômicas – em particular, quanto à reforma da Previdência. Entendemos que o Copom só cortará a taxa Selic após a aprovação da reforma na primeira votação na Câmara dos Deputados, o que agora esperamos que ocorra em julho.
  • Olhando à frente, acreditamos que a combinação de atividade econômica fraca com inflação abaixo da meta, e perspectivas inflacionárias benignas, abrirá espaço para estímulos monetários adicionais, que levarão a taxa Selic para 5,0% ainda em 2019, mantendo-se neste patamar em 2020.
  • Cabe ressaltar que um cenário de frustração com relação ao avanço das medidas fiscais pode ser compatível com manutenção ou mesmo alta de juros à frente. Embora este não seja nosso cenário base, tal frustração poderia levar a um aumento do prêmio de risco, desvalorização do câmbio e desancoragem de expectativas de inflação, mesmo que o hiato de produto continue amplo.

Vendas no varejo abaixo das expectativas

  • As vendas no varejo ampliado ficaram estáveis com ajuste sazonal em abril, abaixo das expectativas de mercado (+0,3%) e da nossa projeção (+0,4%).
  • As vendas no varejo restrito, que excluem veículos e materiais de construção, recuaram 0,6% com ajuste sazonal, também abaixo das expectativas de mercado (-0,1%) e da nossa projeção (-0,4%).
  • Projetamos, por ora, alta mensal dessazonalizada de 0,2% do varejo restrito e de 0,6% do varejo ampliado em maio.

RECOMENDAMOS A COMPRA IMEDIATA DE XXXX3 e XXXX3!

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou 1,98% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2018 (fechamento 19/06/2019), comparado ao retorno de 8,98% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno -7,00% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

www.rfpartners.com.br

contato@rfpartners.com.br

Telefone (11) 3253 2997

WhatsApp (11) 9 6098 7550

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *