Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: Reforma Raiz. 

CCJ aprova texto da reforma da Previdência

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou o texto da proposta de reforma da Previdência do relator delegado Marcelo Freitas (PSL-MG). O relator aceitou alterar alguns pontos da reforma para atender as pressões dos partidos do Centrão. Foram 48 votos a favor e 18 contra.

A sessão foi tensa, com muitas manobras da oposição para tentar adiar a votação, inclusive com um requerimento com 103 assinaturas para adiar a votação. O presidente da comissão, Felipe Francischini (PSL-PR, na foto) teve dificuldade em manter a sessão e ignorou as tentativas de adiar o processo.

Saíram do projeto a concentração dos julgamentos contra a Previdência em Brasília, o fim da multa de 40% sobre o FGTS de aposentados que voltarem a trabalhar, a exclusividade do Poder Executivo sugerir mudanças na Previdência e a possibilidade de mudança na idade de aposentadoria dos funcionários públicos por projeto de lei complementar, e não somente por emenda constitucional, a chamada PEC da Bengala.

Comissão especial

A líder do governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), disse hoje (23), que a comissão especial que vai analisar o mérito da reforma da Previdência pode ser instalada ainda nesta quinta-feira (25). Um acordo foi fechado, mais cedo, em reunião com líderes partidários na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Antes de chegar à comissão especial, a reforma da Previdência precisava ter o parecer de admissibilidade aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

“Se não houver a votação hoje (23), tem amanhã (24), mas a expectativa é que nós instalemos já na quinta-feira (25) a comissão especial. Foi isso que nós acordamos hoje lá na casa do presidente da Câmara”, disse Joice Hasselmann, após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro. O objetivo do governo é evitar atrasos na tramitação da proposta, já que na semana que vem tem feriado na quarta-feira (1º).

XXXX3

O setor de Relação com Investidores da XXXX (XXXX3) deu nota sobre o movimento recente do papel que caiu mais de 20% após as máximas atingidas em fevereiro deste ano.

De acordo com a empresa três pontos chaves colaboraram para os acionistas gringos zerarem posição e pressionar o papel no curto prazo:

  • Delação premiada do ex CEO e fundador, referente a operação Checkout da Polícia Federal;
  • Relatório elaborado por um banco local reduzindo o preço alvo da empresa;
  • O pedido de recuperação judicial da Avianca e seus respectivos desdobramentos para o mercado doméstico.

A companhia esclareceu que os tópicos acima mencionados são ruídos de curto prazo e assim como reforçado por nós nos relatórios anteriores os fundamentos da empresa permanecem sólidos e nada muda no case estrutural.

O consenso do mercado é que a empresa vai atravessar um trimestre positivo, estimando um crescimento das XXXXXX de aproximadamente 10% em relação ao comparativo do ano anterior, resultado de iniciativas estruturais para aumento de captação e conversão de novos clientes, refletindo na margem da empresa.

XXXX3 segue firme na carteira da casa e reforçamos nossa recomendação de compra no papel.

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou -1,46% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2018 (fechamento 24/04/2019), comparado ao retorno de 1,46% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno -2,92% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

www.rfpartners.com.br

contato@rfpartners.com.br

Telefone (11) 3253 2997

WhatsApp (11) 9 6098 7550

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *