Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: Entre Tapas e Beijos. 

Superávit comercial de US$ 5,0 bi em março

  • O superávit comercial em março foi de US$ 5,0 bilhões, um pouco abaixo das nossas expectativas (US$ 5,6 bi) e do consenso de mercado (US$ 5,4 bi). Resultado foi puxado por exportações mais fracas na margem.
  • Acumulado em doze meses, o superávit comercial recuou de US$ 58 bilhões para US$ 57 bilhões e a média móvel trimestral dessazonalizada e anualizada recuou de US$ 68 bilhões em fevereiro para US$ 57 bilhões em março.

Produção industrial impactada por forte queda na indústria extrativa

  • A produção industrial avançou 0,7% na comparação mensal dessazonalizada em fevereiro. O resultado veio abaixo da mediana das expectativas (1,0%) e da nossa projeção (1,6%). A média móvel de três meses ficou virtualmente estável.
  • A indústria extrativa apresentou recuo acentuado no mês (-14,8%), possivelmente refletindo a redução da produção de minério de ferro em razão do rompimento da barragem em Brumadinho.
  • A projeção preliminar para a produção industrial em março aponta para ligeira queda de 0,1% na margem.

Taxa de desemprego segue elevada

  • A taxa de desemprego nacional alcançou 12,4% no trimestre concluído em fevereiro, ante 12,6% no mesmo período do ano passado, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua).
  • O resultado veio em linha com nossa projeção e ligeiramente abaixo da mediana das expectativas de mercado (12,5%). Em termos dessazonalizados, a taxa de desemprego recuou 0,1 p.p. para 12,2%. A massa salarial real cresceu 2,0% no trimestre concluído em fevereiro ante o mesmo período do ano anterior.

Déficit primário de R$ 14,9 bilhões em fevereiro

  • O setor público consolidado registrou déficit primário de R$ 14,9 bilhões em fevereiro, ligeiramente menor que a nossa projeção (R$ 15,5 bilhões) e em linha com o consenso de mercado (em R$ 14,7 bilhões).
  • O governo central registrou déficit de R$ 18,3 bilhões, próximo a nossa expectativa de R$ 17,8 bilhões, enquanto os governos regionais e as estatais registraram superávits de R$ 4,8 bilhões e R$ 0,8 bilhão, acima do esperado.
  • No acumulado em 12 meses, o déficit primário consolidado recuou de 1,6% para 1,5% do PIB entre janeiro e fevereiro. Acreditamos que o cumprimento da meta de resultado primário do ano de déficit de R$ 132 bilhões para o setor público exige discipli na, mas não deve constituir grande desafio.

    • A dívida bruta do governo geral cresceu marginalmente de 77,3% para 77,4% do PIB entre janeiro e fevereiro, enquanto a dívida líquida do setor público permaneceu estável em 54,4% do PIB no mesmo período. No acumulado em 12 meses, o déficit nominal, excluindo swaps, ficou estável em 6,9% do PIB.

  • Um cenário fiscal favorável é estritamente dependente da aprovação de reformas, como a da Previdência, que sinalizem o retorno gradual a superávits primários compatíveis com a estabilização estrutural da dívida pública.

Relatório de Inflação: projeções ainda indicam Selic estável em 2019

  • O relatório de inflação de março de 2019 mostra projeções de inflação consistentes com a estabilidade da taxa Selic, no nível atual de 6,5% a.a., ao longo de 2019, na ausência de novos choques e/ou decepções com a atividade econômica.
  • De fato, no cenário de referência, com taxa Selic e taxa de câmbio constantes, as projeções de inflação são de 4,1% para 2019, 4,0% em 2020, e 4,1% para 2021 (ante metas de 4,25%, 4,00% e 3,75%, respectivamente), indicando que não há necessidade de aumentos de taxa de juros até pelo menos 2020, em consonância com nosso cenário de taxa Selic estável em 2019.

Duas Ações Para Comprar Essa Semana. Saiba Qual! www.rfpartners.com.br

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou -0,44% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2018 (fechamento 03/04/2019), comparado ao retorno de 1,51% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno -1,07% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

www.rfpartners.com.br

contato@rfpartners.com.br

Telefone (11) 3253 2997

WhatsApp (11) 9 6098 7550

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *