Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: Balança Mas Não Cai.

 


Superávit comercial de US$ 1,5 bilhão em março

  • O saldo comercial foi positivo em US$ 1,5 bilhão em março, pior que a nossa expectativa (US$ 3,1 bi) e o consenso de mercado (US$ 3 bi). Importações de plataforma de petróleo mais fortes que o esperado na última semana do mês (US$ 2,2 bi) ajudam a explicar a surpresa em relação a nossa estimativa.

    • Exportações e importações totalizaram US$ 24,5 bi e US$ 23,0 bi no mês, respectivamente, resultando em um superávit menor que o registrado em março de 2020 (US$ 3,8 bi). Assim como em dezembro, janeiro e fevereiro, o resultado foi impactado por importações de plataformas de petróleo no valor de US$ 5,8 bilhões. Excluindo essas operações, o saldo teria sido significativamente maior do que o registrado no mesmo mês do ano passado.

    • A média móvel trimestral dessazonalizada e anualizada do saldo comercial aumentou de US$ 12 bilhões em fevereiro para US$ 21 bilhões em março. O resultado fraco se deve aos US$ 9,2 bilhões de importações de plataformas de petróleo acumulados nos últimos três meses. Excluindo essas operações, a média móvel trimestral dessazonalizada e anualizada do saldo subiu para US$ 59 bilhões (ante US$ 43 bi em fevereiro).

    • Os dados dos últimos meses mostram um resultado comercial mais fraco especialmente em função das operações não recorrentes com plataformas de petróleo. As exportações, por sua vez, já começam a refletir pelo menos parte da alta recente das commodities no mercado internacional e a normalização no atraso dos embarques de soja em razão do excesso de chuvas. Esperamos adiante uma redução das operações de nacionalização de plataformas de petróleo.
    ​​​​
    • Para 2021, projetamos superávit comercial elevado (US$ 77 bilhões), com alta de importações e de exportações. As expressivas importações de plataformas colocam, no entanto, um viés de baixa nessa projeção.

Produção industrial recua 0,7%

  • A produção industrial recuou 0,7% com ajuste sazonal de janeiro para fevereiro, resultado abaixo das expectativas do mercado (+0,5%) e da nossa projeção (+0,2%).
  • A principal surpresa negativa em relação às nossas estimativas veio da produção de automóveis (-7,2% na variação mensal com ajuste sazonal), que vem lidando com uma restrição importante de oferta (escassez de insumos de produção).
  • Nosso tracking do PIB do 1T21 recuou de +0,5% para +0,4% ante o 4T20, com ajuste sazonal.

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou -5,08% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2021 (fechamento 07/04/2021), comparado ao retorno de -2,93% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno -2,15% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

Estamos à disposição pelos nossos canais de atendimento.

contato@rfpartners.com.br 

www.rfpartners.com.br

3253 2997 (Telefone) – 9 6098-7550 (Celular/Whatsapp)

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *