Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: Dinâmica Benigna.

Concessões avançam e inadimplência recua em julho

  • O Banco Central divulgou as informações de crédito referentes ao mês de julho. As concessões de crédito livre cresceram 4,3% em termos reais e com ajuste sazonal frente ao mês anterior. Essa é a segunda alta consecutiva, mas nível das concessões ainda é baixo.
  • Na mesma comparação, as concessões de crédito direcionado avançaram 67,5%, puxadas pelas contratações no âmbito do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).
  • A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, caiu 0,2 pp para 2,8%. A taxa de juros e o spread médio do sistema apresentaram recuo.

Mais um mês de ajuste das contas externas

  • As transações em conta corrente registraram superávit de US$ 1,6 bilhão em julho de 2020, em linha com a nossa expectativa e acima do consenso de mercado (em US$ 750 milhões).

    • Este foi o quarto mês de superávit em conta corrente consecutivo.

    • Acumulado em 12 meses, o déficit em conta corrente recuou para US$ 31,7 bilhões, ou 2,0% do PIB (ante US$ 43,2 bilhões em junho, 2,7% PIB).

    • A atividade econômica mais fraca e o câmbio mais depreciado, bem como o isolamento social, têm impactado as transações correntes. Vale notar o recuo expressivo nos déficits de viagens internacionais e de lucros e dividendos.

    • Os próximos meses devem ser marcados por continuidade da queda do déficit em conta corrente. Projetamos saldo em conta corrente perto de zero, ou até marginalmente positivo neste e nos próximos anos.

IPCA-15 sobe 0,23% em agosto e atinge 2,28% em 12 meses

  • O IPCA-15 registrou alta de 0,23% em agosto. O dado veio próximo da nossa projeção (0,21%) e em linha com a mediana das expectativas de mercado (0,23%). Destaque para a deflação no grupo educação (-3,27%, com impacto de -0,21 p.p. no resultado do mês).

    • As medidas de núcleo de inflação seguem em patamares baixos. Destaque para o comportamento de serviços subjacente, que registrou variação de 0,06% no mês e recuou de 2,6% para 2,4% no acumulado em doze meses. A média dos núcleos acompanhados pelo BC (EX-0, EX-3, MS, DP e

 

P55) subiu 0,14% no mês, oscilando de 2,01% para 2,02% em doze meses.

• As próximas leituras do IPCA devem seguir em dinâmica benigna, mas com alguma pressão em alimentos e combustíveis de veículos. A suspensão dos reajustes de plano de saúde, por outro lado, deve trazer alívio a partir de setembro. Projetamos variação de 0,19% em agosto, 0,12% em setembro e 0,28% em outubro. Esperamos alta de 1,7% no IPCA em 2020 e 2,8% em 2021.

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou +14,83% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2019 (fechamento 02/09/2020), comparado ao retorno de -12,89% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno +27,72% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

Estamos à disposição pelos nossos canais de atendimento.

contato@rfpartners.com.br 

www.rfpartners.com.br

3253 2997 (Telefone) – 9 6098-7550 (Celular/Whatsapp)

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *