Consultoria de Investimentos

Papo de Mercado: Drogas Leves a Venda.

Raia Drogasil

  • A margem bruta totalizou 27,7% no trimestre, uma pressão de 0,3 ponto percentual em comparação ao 1T19. Registramos 0,1 ponto percentual de pressão pelo ajuste de valor presente (AVP), um efeito não-caixa vindo de taxas de juros mais baixas quando comparadas ao 1T19, e 0,2 ponto percentual de pressão por maiores provisões para perdas de estoque. Não percebemos impactos relevantes devido ao COVID-19.
  • As despesas com vendas totalizaram R$ 940,5 milhões no 1T20, equivalente a 18,1% da receita bruta, uma diluição de 1,0 ponto percentual em comparação com o mesmo período do ano anterior. Essa diluição se deveu principalmente ao ganho de alavancagem operacional em função da performance das lojas maduras consideravelmente acima da inflação no período.
  • Despesas gerais e administrativas totalizaram R$ 132,0 milhões no 1T20, equivalente a 2,5% da receita bruta, uma pressão de 0,2 ponto percentual sobre o mesmo período do ano anterior. Registramos despesas incrementais de 0,1 ponto percentual relacionadas à nossa estratégia digital e outro 0,1 ponto percentual por contingências trabalhistas.
  • EBITDA ajustado alcançou R$ 369,4 milhões, um incremento de 36,8% quando comparado ao 1T19. Nossa margem EBITDA ajustada foi de 7,1%, uma expansão de 0,6 ponto percentual, principalmente pela alavancagem operacional no período.
  • As lojas abertas no ano, bem como aquelas em processo de abertura, geraram uma redução no EBITDA ajustado de R$ 9,1 milhões no 1T20. Se considerarmos apenas as 2.068 lojas em operação desde o final de 2019 e a elas atribuindo a totalidade das despesas logísticas, gerais e administrativas, o EBITDA ajustado teria sido de R$ 378,4, equivalente a uma margem EBITDA de 7,3%.
  • A RD Farmácias registrou um EBITDA ajustado de R$ 366,5 milhões e uma margem de 7,4% no 1T20, uma expansão de 0,6 ponto percentual sobre o mesmo período do ano anterior. Por fim, a 4Bio atingiu um EBITDA de R$ 2,8 milhões, um aumento de 141,4% e uma expansão de margem de 0,5 ponto percentual.
  • No 1T20, registramos R$ 10,5 milhões em despesas não recorrentes/não operacionais, das quais R$ 11,5 milhões referem-se a uma mudança na metodologia de provisionamento referente a contabilização de perdas de estoque.
  • Antes, registrávamos as perdas apenas quando o estoque de lojas e CDs eram contados, enquanto agora passamos a provisionar também as perdas entre contagens, com base em tendências históricas. Esta despesa não recorrente refere-se a períodos anteriores. Por fim, também registramos R$ 1,1 milhão em outros ganhos não recorrentes/não operacionais líquidos.

 

 

  • As despesas de depreciação totalizaram R$ 135,8 milhões no 1T20, equivalente a 2,6% da receita bruta, uma diminuição de 0,2 ponto percentual quando comparado ao ano anterior. As despesas financeiras representaram 0,4% da receita bruta, uma diluição de 0,3 ponto percentual.
  • Dos R$ 22,4 milhões registrados no trimestre, R$ 10,3 milhões referem-se a ajustes de AVP, enquanto R$ 1,2 milhão referem-se a despesas relativas à opção de compra dos 45% restantes da 4Bio. Excluindo os fatores mencionados, os juros efetivamente incorridos sobre o passivo financeiro totalizaram R$ 10,9 milhões no 1T20, equivalente a 0,2% da receita bruta e uma diluição de 0,2 ponto percentual em relação ao 1T19. Por fim, provisionamos R$ 58,4 milhões em imposto de renda, equivalente a 1,1% da receita, um incremento de 0,7 ponto percentual. Este aumento está relacionado a um aumento na margem EBIT e a um menor benefício fiscal dos juros sobre capital próprio.
  • Registramos um fluxo de caixa livre negativo de R$ 48,1 milhões e um consumo de caixa total de R$ 40,8 milhões no 1T20. Nosso fluxo de caixa operacional totalizou R$ 91,3 milhões, tendo sido integralmente consumido pelos R$ 139,5 milhões em investimentos realizados durante o período. Os recursos das operações totalizaram R$ 306,7 milhões, equivalentes a 5,9% da receita bruta, enquanto registramos um consumo de capital de giro de R$ 215,4 milhões.
  • Tanto o Fluxo de Caixa Livre quanto o Fluxo de Caixa Total melhoraram em relação ao 1T19, devido a maiores Recursos das Operações e menores investimentos no período. É importante destacar que o primeiro trimestre sempre traz uma sazonalidade desfavorável de ciclo de caixa, enquanto o quarto trimestre é sazonalmente o mais favorável do ano, desta forma resultando em um relevante desembolso de caixa no trimestre. Dos R$ 139,5 milhões investidos no trimestre, R$ 78,6 milhões foram destinados a abertura de novas lojas, R$ 21,2 milhões para a reforma e ampliação de lojas existentes e R$ 39,7 milhões para investimentos em infraestrutura.
  • As despesas financeiras líquidas totalizaram R$ 12,1 milhões no 1T20, excluindo os efeitos do AVP. Essas despesas foram mais do que compensadas pelo benefício fiscal de R$ 20,1 milhões relativas às despesas financeiras e aos juros sobre o capital próprio apropriados no período para pagamento em data posterior. Provisionamos R$ 47,0 milhões em juros sobre capital próprio no 1T20 versus 57,0 milhões no 1T19, refletindo um payout de 32,2% sobre o Lucro Líquido, através da utilização de todo o limite legal permitido.
  • Encerramos o trimestre com uma dívida líquida de R$ 964,2 milhões versus R$ 937,9 milhões no mesmo período de 2019. A Dívida Líquida Ajustada sobre o EBITDA foi de 0,7x, sendo 0,1x menor quando comparada ao mesmo período do ano passado. A dívida líquida inclui R$ 43,3 milhões em obrigações relacionadas ao exercício de opção de compra obtida e/ou opção de venda concedida para a aquisição da participação minoritária de 45% na 4Bio.
  • Esse passivo reflete a avaliação estimada da 4Bio, considerando a alteração do contrato de compra e venda da 4Bio, conforme anunciado ao mercado em 24 de setembro de 2019, que agora ocorrerá em duas etapas diferentes: a 1ª tranche, relativa ao exercício de 2/3 das ações remanescentes (30% do total de ações da 4Bio) exercíveis em 2021; e a 2ª tranche relativa ao exercício do 1/3 remanescente (15% do total de ações da 4Bio), exercíveis em 2024. Outras condições do contrato

 

permanecem inalteradas. A avaliação estimada da 4Bio será revisada a cada final de ano para refletir mudanças nas perspectivas financeiras da Companhia.

  • Nosso endividamento bruto totalizou R$ 1.413,2 milhões, composto por 73,3% correspondentes às debêntures emitidas em 2017, 2018 e 2019 e ao nosso Certificado de Recebíveis Imobiliários, 5,5% em linhas de crédito do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e os 21,2% remanescentes à outras dívidas. Do nosso endividamento total, 62,3% é de longo prazo e 37,7% refere-se às parcelas de curto prazo. Encerramos o trimestre com uma posição de caixa total (caixa e aplicações financeiras) de R$ 533,7 milhões.

IPCA-15 recua 0,59% em maio e atinge 1,96% em 12 meses

  • O IPCA-15 de maio registrou deflação de 0,59%. O dado veio próximo da nossa projeção (-0,56%) e abaixo do esperado pelo mercado (-0,48%). Destaque para queda nos preços dos combustíveis (-8,5%) e passagens aéreas (-27,1%).
  • As medidas de núcleo de inflação seguem em patamares baixos e desacelerando na margem. A inflação de industriais subjacente recuou 0,09% na leitura de hoje, com o acumulado em doze meses passando de 0,8% para 0,5%. A inflação de serviços subjacente também desacelerou nessa base de comparação, passando de 3,2% para 2,8%.
  • As próximas leituras do IPCA devem seguir baixas. Projetamos deflação de 0,42% em maio e alta de 0,19% em junho e 0,36% em julho. Esperamos alta de 2,0% no IPCA em 2020 e 3,0% em 2021.

O retorno bruto da carteira R&F Partners acumulou -9,73% (somado as operações do Trade Cash + proventos sobre dividendos) no acumulado de 2019 (fechamento 20/05/2020), comparado ao retorno de -25,36% para o Ibovespa no mesmo período. Isso equivale a dizer que a carteira R&F Partners, concentrada em poucas ações, apresentou retorno +15,43% superior ao seu principal índice de referência.

Trade Cash todas as semanas com recomendações de operações day trade, swing trade, futuros e derivativos!

ATENÇÃO ÀS RECOMENDAÇÕES DE CURTO PRAZO DO TRADE CASH!

Estamos à disposição pelos nossos canais de atendimento.

contato@rfpartners.com.br 

www.rfpartners.com.br

3253 2997 (Telefone) – 9 6098-7550 (Celular/Whatsapp)

R&F Partners Investment Solutions

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *